Como despertar na Europa um novo renascimento?
Casa da Música recebe vários pensadores portugueses e estrangeiros, que se debruçam sobre os caminhos para uma nova Europa


2015.01.08

“Novo Renascimento e Novo Cosmopolitismo”. Assim se intitula a conferência internacional que terá lugar no próximo dia 23 de janeiro na Casa da Música, no Porto, que reunirá importantes pensadores da atualidade, nacionais e estrangeiros. A iniciativa insere-se no projeto “Uma Nova Narrativa para a Europa”, lançada pela Comissão Europeia, em resposta a um apelo do Parlamento Europeu.

Durante uma manhã, discute-se pluralismo, cosmopolitismo e formas de estimular um novo renascimento em espaço europeu. Entre as presenças confirmadas constam já os nomes de Francisco Seixas da Costa, Eduardo Paz Ferreira, Peter Matjašic, entre outros. O objetivo é continuar a contar a história da Europa às novas gerações, que se revelam pouco empenhadas na atual conjuntura. 

Dos marcos do passado para os desafios do presente
A análise à ideia europeia parte das grandes transformações que marcaram o continente ao longo dos últimos 100 anos: do fim do colonialismo do pós guerra à cortina de ferro, terminando na grave crise financeira de 2008. A partir daí alicerça-se nas artes e nos movimentos cívicos, políticos e sociais. A tudo isto se junta um olhar aos problemas atuais. Ao desemprego. À migração. Às alterações climáticas. À segurança de dados. Aos direitos dos cidadãos.

A visão do futuro é ambiciosa, mas legítima. Visa uma Europa inspiradora e impulsionadora, uma agenda global de desenvolvimento sustentável, nova legislação económica e financeira, maior eficácia, sensibilidade e capacidade de resposta e um sentimento claro de pertença dos cidadãos. Uma narrativa mais adaptada à Europa do presente e às necessidades de hoje e de amanhã.

O projeto integra, no final, a apresentação e lançamento do livro “Uma Nova Narrativa para a Europa”. A edição integrará toda a informação relevante dos últimos meses, da qual farão parte as conclusões finais, propostas dos cidadãos participantes, análises e resumos das atividades. Um documento que pretende contribuir para o futuro da Europa.